Nossa visita a AMA

Em novembro do ano passado a Ju recebeu um diagnóstico que na época não me assustou muito, afinal eu ainda estava tentando me adaptar a gastrostomia, que não foi nada fácil. Quando se fala de diagnóstico fico até assombrada, pois já disseram que minha filha tinha hipotiroidismo congênito, outro disse que ela tinha cretinismo, outro deu síndrome de Lesch - Nyhan,outro disse que ela era retardada mental que no caso dela não tinha jeito, mas no fim das contas depois das correrias que você que me acompanha no blog já sabe, descobrimos a Hipoplasia do Corpo Caloso e espectro autista.
Me preocupei muito com a hipoplasia e não dei muito atenção quanto ao espectro autista, mas nesses últimos meses que temos passado em casa, voltando a nossa rotina percebi a dificuldade dela de brincar com brinquedos, de interagir com as pessoas, fora os movimentos estereotipados que não passavam desapercebidos por ninguém,  até na pestalozzi a professora dela estava com dificuldade em estimula-la. Então comecei a estudar mais sobre o autismo e quanto mais estudo mais vejo minha filha, porém sei que tudo pode ser só mesmo espectro e não o autismo mesmo, mas tomei algumas atitudes para tirar a dúvida primeiro procurei a AMA (Associação de Amigos do Autista), passei pela entrevista e na outra semana levei a Ju para fazer o PEP-R, que ainda estamos esperando o resultado e também marquei uma consulta com um neuro especialista em autismo. Mas é sobre a nossa visita ao AMA que quero compartilhar com você. Fiquei maravilhada com a dedicação e com o atendimento da equipe da AMA em especial a Marinalva (psicopedagoga) excelente! Posso e não devo esquecer a Regina e a Maria do Nascimento pessoas maravilhosas, falo pessoas por que temos sofrido muito com a desumanização dos profissionais, o que não acontece com a AMA (graças a Deus). Apesar das dificuldades pois a AMA funciona em uma casa emprestada pela ELETRONORTE, a única coisa que o governo ajuda é no pagamento dos professores, o resto é a equipe que se vira nos trinta para dar conta, para você ter noção existem 200 crianças autistas na fila de espera, o que é uma vergonha! Não para a equipe claro, mas para o nosso Estado que tem como governador um Médico, mas quando se fala de educação todos já sabem a nota do nosso Brasil. A AMA necessita hoje de um terreno para a construção de sua sede, quando digo hoje na verdade quero dizer ontem!E estamos nós a espera desse terreno. 
Aí você pensa: POXA SE TIVESSE COMO AJUDAR? MAS NÃO TENHO UM TERRENO SE TIVESSE EU DOARIA! Talvez você esteja como eu querendo ajudar mais não tem um terreno, mas você pode fazer uma coisa comprar uma camisa da AMA e ajuda-los na despesas (R$ 20,00).  Para adquirir :
 Telefone: (69)32132299

  E-mail: ama-01@brturbo.com.br

Você pode ter mais informações sobre a AMA - RO pelo site:



Olha só a Ju com a Maria do Nascimento:



Esse dia ela me fez de mentirosa, pois disse que ela tem dificuldade em se acostumar com outras pessoas, mas com a Maria ela se agarrou, quase não larga!

A equipe da AMA meu muito obrigado pelo carinho e o maravilhoso atendimento. Vocês estão de parabéns!!!Nota 1000!


Sabe hoje é Dia do Orgulho Autista e sabe-se tão pouco sobre o autismo, só procuramos saber alguma coisa se o autismo entrar na nossa casa, ai sim acordamos! Não sei se minha filha é realmente autista, mais quero e vou fazer alguma coisa, por menor que seja e você? Pode fazer alguma coisa? 

Para saber mais sobre o autismo vai aí uma dica:




Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comenta vai!
Nós adoramos!

Topo