Assistir esse vídeo e fiquei indignada. Minha filha sofre de disfagia desde de sempre e só descobrir depois que assistir esse vídeo. Somente em 2009 ela foi diagnosticada, depois que ela desenvolveu anorexia, então foi internada para passar a sonda aso-enteral e seguir com as investigações. Durante 3 meses de internação ela foi estimulada por fonoaudiólogas do H.B. em Porto Velho - Ro, exatamente três profissionais, mas nenhum delas me explicaram o que era a disfagia e muito menos realizaram as estimulações que este vídeo mostra, o que fazia era colocar comida na boca dela. Lembro-me de várias vezes dizer que a Ju não mastigava e que engasgava com sólido, mas mesmo assim elas ofereciam sólido,  um dia um delas deu biscoito de polvilho e o que aconteceu? a Ju engasgou e vomitou.  Depois de receber alta fui a Pestalozzi em  busca de estimulação, a fono de lá me indicou uma das fonos do H.B. dizendo-me que ela era a melhor e eu fui, ia três vezes por semana, mas nada adiantou. Hoje eu sei porque minha filha está de gastrotomia, disfagia mal tratada!!! Falta profissionais responsáveis, que amem o que fazem e se esforcem mesmo que seu tendimento seja pelo SUS, afinal de contas o governo paga o salário deles em dia, o que quer dizer que indiretamente sou eu e você quem paga o salário deles.
Será que uma mãe que chega diante de um pediatra queixando que sua filha leva de uma a duas hora para tomar uma mamadeira de 150 ml sabe que seu filho tem disfagia? Será que o pediatra não sabe o que é disfagia? Acredito que não, pois passei por vários pediatras desde do nascimento da  Ju e nenhum deles fecharam o diagnóstico, somente depois que ela parou de se alimentar que foi feito o diagnóstico. Depois ficam dizendo que a gente deve procurar cedo o médico.
Hoje tô perdida, sem saber o que fazer pois não sei a quem recorrer.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comenta vai!
Nós adoramos!

Topo